Sunday, January 21, 2018

Passeio Fazendinha Estação Natureza

outubro 14, 2014 by  
Arquivado em Novidades

Esta aula-passeio foi um momento de contribuição cultural, vivência rural e valorização do meio ambiente como ferramentas imprescindíveis para a formação de nossas crianças, visando a construção de uma sociedade mais responsável ambientalmente.

Fizemos um percurso divertidíssimo onde as crianças puderam vivenciar experiências no ambiente rural, ter contato com os animais, colher as frutas do pé, realizar oficina de culinária saudável e muito mais.

Convênios.

novembro 11, 2013 by  
Arquivado em Novidades

Se você é funcionário de algumas das empresas abaixo pode contar com desconto mensal de 10% no valor da mensalidade, caso sua empresa não esteja aqui consulte-nos.

                                                                                                                                                         

 

 

Além de descontos especiais para irmãos.

Matrículas abertas para 2015

novembro 11, 2013 by  
Arquivado em Novidades

Atenção matrículas abertas para o ano letivo de 2015.

Garanta já a vaga de seu filho(a)

Nosso horário de funcionamento é de 07:00 horas às 19:00 horas.

Você pode optar pelos seguintes períodos:

4 horas

6 horas

8 horas

10 horas

12 horas (período integral)

Culminância.

setembro 12, 2013 by  
Arquivado em Novidades

Projeto Todos pela preservação da Água.

Realizamos no dia 29.05.2014  a nossa Culminância.

Durante todo o evento os pais e alunos fizeram muitas atividades como:

*Oficina de artes.

*Contação de história.

*Oficina de música.

*Além de exposição de murais produzidos com a total participação dos alunos.

Atenciosamente Coordenação Les Petits.

GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA GEDSC DIGITAL CAMERA

Aprendendo a aprender

abril 7, 2011 by  
Arquivado em Espaço Reflexão

Você sabe qual é o momento exato em que se descobre a relação entre causa e efeito, de recompensa e castigo ou a distinção entre vontade e desejo? Eu também não, mas pelo menos agora estou vendo o fenômeno ocorrer fora de mim. É que minha neta Alice, de 15 meses, está vivendo essa fase, e eu fico imaginando se ela guardará na memória a emoção que sente ao perceber pela primeira vez que uma chave serve para abrir a porta, que o interruptor pode acender e apagar a luz, que o controle remoto liga a televisão, que apertando um botão ela obtém acordes, que aquela caixa azul guardada no fundo do armário é onde fica escondido o biscoito proibido. E mesmo sem ainda falar, ela já sabe que as palavras não são aleatórias, têm sentido: o som “umbigo” faz com que ela aponte para o próprio. Quando ouve o verbo “dormir”, esteja onde estiver, ela se deita no chão e finge que está com sono. Quando alguém diz “vô”, ela sabe que se trata de um velho careca que vive babando sobre ela. Não é um gênio? Sempre ouvi dizer que com as crianças a gente aprende mais do que ensina. Achava uma bobagem, mas não acho mais. Sabe aquelas noções de psicanálise que estão à disposição do leigo em qualquer divã da esquina? Pois a parte referente à infância está sendo posta à prova com Alice. Não, não que ela esteja se interessando por Freud ou Melanie Klein. Ainda não. Eles é que estariam se interessando por seu comportamento. Lendo o esclarecedor livro “Prepare as crianças para o mundo”, de Ivan Capelatto, David Moisés e Ângela Minatti (Unicef , SP , 2 0 0 9 / p r e p a r e o m u n d o@gmail.com), descubro que Alice está na chamada “fase do prazer oral”, em que prova o mundo com a boca. Como a única habilidade que a criança traz do útero é a de sugar o leite da mãe, “é natural”, explicam os autores, “que (nessa idade) se concentre na boca, língua e garganta toda a energia disponível para lidar com as coisas da nova vida fora daquele barrigão confortável”. Portanto, é preciso deixá-la morder o que der na telha, sem repressão: chupetas e mordedores, mas também os brinquedos (desde que limpos), o pezinho, o nosso dedo e a nossa bochecha. Assim é que os bebês sentem prazer, e é assim que começam a gostar de viver por aqui. É nessa fase também que Alice e seus coleguinhas de geração descobrem que existe um território livre onde podem realizar todas as vontades e caprichos, fazer tudo o que os pais não deixam, como, por exemplo, comer o que não devem na hora indevida. Esse paraíso permissivo onde não há fruto proibido é a casa dos avós. Aliás, o melhor aprendizado dessa fase é a descoberta de que o bom mesmo é ser avô/avó. A nós, o bônus. O ônus fica para os pais: as noites em claro, o choro pela dor de barriga, as manhas, tudo, enfim, que é desagradável e dá trabalho.

Zuenir Ventura em O Globo de 09 de março de 2011